Flores | Kukkia

Bom, o verão já está quase acabando, é verdade. Mas se tem uma coisa que estou admirando (apaixonadérrima) desde a primavera são as flores por aqui… são diferentes, são exóticas e dão um colorido todo especial à paisagem.

Quando se pensa em Finlândia, a primeira coisa que vem a mente é um lugar longe, frio e nevando o tempo todo, certo? E está certo, em partes. É verdade que por aqui é inverno praticamente metade do ano, é mais frio, é escuro (e este com certeza vai ser um tema a ser discutido num futuro post) e branquinho quando neva. Porém, essa mudança de frio congelante pra primavera (ainda fria) e verão extremamente iluminado, é linda de ver… é lindo ver como as flores começam a sair debaixo de folhas secas e, antes, congeladas e, de repente, estão colorindo o caminho todo.

Muitas das flores que vi por aqui são flores que nunca tinha visto antes, tem formato e cores diferentes, algumas são super delicadas e outras parecem uma pequena árvore cheia de pequenas florzinhas.

Outra característica do verão finlandês, além das lindas flores, são os insetos. Sim, temos insetos por aqui. Alguns fofinhos, como bumblebees (meus favoritos), borboletas ou joaninhas, mas tem também vespa, abelhas, formigas, moscas e muitos mosquitos perto do lago (a única diferença é que estes – ainda – não transmitem doenças). Ainda bem que nas casas por aqui, além de terem o ar condicionado para manter a temperaura ambiente, tem umas janelinhas com tela laterais às janelas normais para ventilar e não deixar mosquitos e afins entrarem.

Com certeza algo que eu amei ver foi a transformação nos canteiros das ruas. Primeiro fica tudo verdinho, depois amarelo e depois branco (por causa das mudanças do dente-de-leão, que primeiro é uma for amarela e depois aquele pomponzinho lindo). E se contar que tem as fases de cada flor no canteiro, primeiro vem o dente-de-leão, depois tem umas mais rosadas e roxas, daí tem umas mais branquinhas, tem outras amarelas e por aí vai… por agora a fase é das framboesas.

Enfim, são os pequenos detalhes dessas terras finlandesas que me encantam dia após dia.

Aprecie sem moderação.

Design de Jyväskylä | Jyväskylä Designtori

No último sábado, 20, tivemos aqui em Jyväskylä uma feira de design da região. O evento foi bem movimentado, tivemos alguns food trucks e alguns docinhos típicos sendo vendidos por ali também. É um evento aberto aos artesãos e pequenas empresas finlandesas. O Jyväskylä Designtori acontece três vezes por ano (geralmente nos meses de Maio, Agosto e Novembro), é gratuito e é uma forma de promover o design da região. Particularmente, gosto de uma boa feira. É uma oportunidade de conhecer produtos que talvez você não veria normalmente, ver peças de lojas que talvez não te interessariam antes.

IMG_6396IMG_6399

E mais que tudo… os finlandeses têm o hábito de comprar e valorizar os designers finlandeses. Por exemplo, você pode encontrar uma cerâmica alemã num preço bem mais barato que uma cerâmica finlandesa. Os produtos “made in Finland” são supervalorizados e alavancam o trabalho de qualidade que tem por aqui!

Olimpíadas Rio 2016 | Olympiaset Rio 2016

E o tema da vez é Olimpíadas! Pra falar a verdade por aqui  está bem difícil acompanhar os Jogos Olímpicos. Com uma diferença de seis horas (horário de Brasília – Rio), a gente acaba perdendo boa parte dos jogos, ou pelo menos dos mais populares (e que eu gosto mais), como futebol, voleibol, handebol, ginástica e por aí vai… É verdade que até têm alguns reprises e alguns jogos a gente até consegue ver. Mas não é a mesma coisa, né?! Enfim, dessa vez a gente vai falar sobre a participação da Finlândia nos Jogos Olímpicos no Rio 2016.

De acordo com o site oficial das Olimpíadas Rio 2016, o grupo da Finlândia conta com 52 atletas, de 17 modalidades esportivas diferentes e participando em 57 provas. As modalidades esportivas são atletismo, badminton, boxe, ciclismo de estrada, ginástica artística, ginástica rítmica, golfe, hipismo, judô, levantamento de peso, luta olímpica, natação, taekwondo, tênis de mesa, tiro com arco, tiro esportivo e vela. Vamos conhecer um pouquinho dos atletas?

A atleta mais nova é Wilma Murto, que com apenas 18 anos participa na prova de atletismo salto com vara feminino.

E a atleta mais velha é Satu Makela-Nummela, que aos 45 anos participa no tiro esportivo fossa olímpica. Ela já foi campeã nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, numa vitória com 91 pontos (recorde olímpico), e ganhou as copas do mundo de 2005, 2006, 2012, 2014 e 2015.

Mesmo com a diferença de horário e graças às transmissões de uma das televisões por aqui, consegui assistir algumas participações da Finlândia nas Olimpíadas. Por exemplo, acompanhei algumas provas da nadadora Jenna Laukkanen. Ela participou das provas natação 100m peito feminino, natação 200m peito feminino e natação revezamento 4x100m medley feminino. Sinceramente, mesmo que eu não seja nenhuma atleta da natação ou de nenhuma outra modalidade esportiva, diria que ela é muito boa e, especialmente por ser bem nova ainda, com certeza tem um futuro bem promissor nas piscinas.

Na última sexta-feira foi o dia em que mais vi transmissões de atletas finlandeses nos jogos (ou porque foi o dia que estive mais tranquila em casa). Consegui assistir a participação no boxe peso ligeiro feminino (57-60kg) da finlandesa Mira Potkonen, que ganhou da brasileira Adriana Araújo nas oitavas de final. Aliás, hoje tem luta dela contra a chinesa Yin Junhua nas semifinais. De repente vem medalha por aí…

Pude ver um pedacinho do golfe jogo por tacadas individual masculino em que os finlandeses Mikko Ilonen e Roope Kakko participaram.

Assisti também a participação de Milko Olavi Tokola na final do levantamento de peso até 85kg masculino. Ele apareceu em alguns noticiários brasileiros porque desmaiou depois de levantar 195kg, o interessante é que eu estava assistindo e, como a transmissão é em finlandês não dá pra entender tudo o que o comentarista fala, quando ele caiu, a transmissão já passou pro próximo competidor e eu fiquei sem entender nada. Só espero que esteja tudo bem com o coitado do finlandês. Bom, uma curiosidade é que a mulher dele também é levantadora de peso.

E, não assisti a participação dela, mas ainda temos a finlandesa Anni Teija Orvokki Vuohijoki, do levantamento de peso até 63kg  feminino, que chamou atenção da mídia esportiva brasileira pelos cabelos roxos (aliás, bem comum os cabelos coloridos por aqui).

Anni Teija Orvokki Vuohijoki, atleta da Finlândia do levantamento de peso feminino, e seus cabelos roxos trançados Mike Groll / AP

Até o momento a Finlândia ainda não tem nenhuma medalha, mas ainda restam alguns dias de provas até dia 21 de agosto.

Ah! E uma curiosidade é o lugar onde os atletas finlandeses e suas respectivas comissões técnicas decidiram se hospedar para as Olimpíadas: Penedo! Quando li a informação, já me veio um “eu sabia” na cabeça… Para quem não sabe, Penedo fica em Itatiaia/RJ e é a única colônia finlandesa no Brasil. Então, enquanto não estiverem na Vila Olímpica, eles vão estar por ali em Penedo, praticamente sentindo-se em casa, com direito a sauna típica e chalés em meio a Mata Atlântica.

O site oficial das Olimpíadas Rio 2016 ainda comenta uma informação bem relevante, de que “a Finlândia fez sua estreia Olímpica em Londres 1908. Presente em 24 edições consecutivas, o país soma 301 medalhas: 100 ouros, 84 pratas e 117 bronzes. Em Londres 2012, os finlandeses ganharam uma prata e um bronze na vela e outro bronze no atletismo.” Então fiz uma rápida pesquisa, claro, sobre a relação da Finlândia com as Olimpíadas. A maior parte das medalhas olímpicas da Finlândia são para lutas e atletismo (nos jogos de verão) e esqui (nos jogos de inverno).

A Finlândia também já sediou os Jogos Olímpicos de 1952 em Helsinki. Na época, Helsinki tinha apenas 362 mil habitantes, sendo assim a menor cidade a receber os tão grandiosos Jogos Olímpicos. Para se ter uma ideia, o Estádio Olímpico tinha 70 mil lugares, um tanto grande pro tamanho da cidade, né?! Essa foi a primeira vez que a URSS participou nos Jogos Olímpicos, o que trouxe uma tensão política e também uma ameaça à supremacia dos Estados Unidos do quadro de medalhas.

Bom, as Olimpíadas ainda não acabaram, então vamos esperar pra ver se a Finlândia ainda traz alguma medalha pra casa.

Até a próxima!

Quem são os finlandeses famosos pelo mundo? | Kuuluisat Suomalaiset maailmalla?

Há uns dias atrás uma pessoa me perguntou quem era o finlandês mais famoso no Brasil. Bom, nunca tinha parado pra pensar nisso e, sinceramente, levei uns segundos pensando que finlandês (além do meu namorado, na época) eu conhecia… Afinal de contas, pelo menos antes de toda essa mudança na minha vida, a Finlândia era só um país que talvez eu tenha visto uma vez ou outra nas aulas de Geografia. Mas de repente lembrei de um:

Kimi Räikkönen
Nascido em Espoo, desde 2007 é piloto da Ferrari na Fórmula 1, mas começou nos karts aos 10 anos de idade e entrou na Fórmula 1 em 2001 como piloto regular da Sauber-Petronas. Aliás ele acabou de se casar com a modelo Minttu Virtanen numa cerimônia super romântica na  Toscana – Itália e está no topo das notícias em tudo quanto é jornal e revista por aqui.

Por alguma razão este foi o único nome que me veio na cabeça. Mas depois fiquei encucada com essa informação, pensei “não deve ser o único famoso”, e então resolvi fazer umas pesquisas “googlísticas” e achei mais alguns famosos, que talvez nem todo mundo saiba que são finlandeses, e estão espalhados por aí:

Mika Häkkinen
Nascido em Vantaa, o ex-automobilista Mika Häkkinen também começou a carreira no kart quando tinha 5 anos de idade, correu pela Fórmula 3 e esteve na Fórmula 1 de 1991 a 2001, passou pela Lotus e McLaren (quase morreu num acidente em 1995 no Grande Prêmio da Austrália. E de 2005 a 2007 correu pela Mercedes-Benz na DTM (uma corrida de carros de turismo baseada na Alemanha). Em 2007 se aposentou das pistas.

Jouko Ahola
Nascido em Hämmenlinna, ele ganhou prêmio de homem mais forte do mundo nos anos de 1997 e 1999, endo um dos poucos (sete) que foram campeões mais de uma vez. Em 2001 começou a atuar, sua primeira participação em filmes foi no filme alemão “Invicible” e atualmente participou na série “Vikings” (2013).

Matti Nykänen
Nascido em Jyväskyla, ele ganhou quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas na modalidade ski jumping. Em 1991 ele começou uma carreira como cantor (segundo meu marido um cantor bem ruinzinho) e em 1996 tentou carreira política, mas durou só um curto período de tempo. Ele foi preso por violência doméstica, depois disso, tentou esporte e música novamente.

Irina Björklund
Nascida na Suécia e criada na Finlândia, ela é atriz e estudou na Academia de Teatro da Finlândia. Atuou em principalmente em filmes franceses e finlandeses, mas tem participação também em filmes americanos, sendo o mais recente “The American” (2010) fazendo parceria com George Clooney.

Teemo Selänne
Nascido em Helsinki, ele é o mais famoso jogador de hóquei no gelo da Finlândia e esteve por muitos anos no time oficial do país. Conhecido como “The Finnish Flash” (ou o Flash Finlandês, em português), ele usa sua velocidade contra a defesa. Ele já competiu no WRC (World Rally Championship) e já foi considerado o homem mais sexy na Finlânia (???).

Anna Easteden
Nascida em Tohmäjavi, começou a carreira como modelo e trabalhou no Japão, Hong Kong, Taiwan, Coréia, Singapura, Malásia, Indonésia, Nova Zelândia, Eslováquia, Guam e Estados Unidos; como atriz, participou de comerciais no Japão, Taiwan e Estados Unidos, onde também fez participações na televisão para as séries “Two and a Half Man”, “Who Wants to Be a Superhero?”, “Law & Order”, “Bones”, “Passions” e “Days of Our Lives”. 

Samuli Edelmann
Nascido em Pori, ele já cantou e atuou. Como cantor, além dos álbuns laçados por aqui, já participou do Euro Vision, nos anos 90, e cantou duetos com alguns outros cantores finlandeses (aliás fez um dueto com a Irina Björklund). Na carreira de ator, além de filmes finlandeses e dublagens, fez participações nos americanos “Cargo” e “Missão Impossível: Protocolo Fantasma”.

Peter Franzén
Nascido em Keminmaa e casado com a atriz Irina Björklund, ele já fez aparições em mais de 40 filmes e séries. Ele já participou da famosa série “CSI: Miami”, fez participação no filme “The Gunman” com Sean Penn e atualmente esteve participando na série “Vikings” (2016) com o papel de rei Harold Finehair.

George Gaynes
Nascido em Helsinki (e infelizmente faleceu em fevereiro deste ano), em 1917, na época que a Finlândia era parte da Rússia. Este é com certeza um finlandês bem famoso, afinal de contas quem não se lembra dele como o comandante Eric Lassard em “Loucademia de Polícia” ou como o pai da “Punky a Levada da Breca”? Ele serviu à Marinha Holandesa durante a Segunda Guerra Mundial, mudou-se para os Estados Unidos e por lá foi cantor, ator, dublador, comediante, enfim, a lista de trabalhos é grande… Seu último trabalho foi no filme foi “Recém-Casados” (2003).

Gina Goldberg

Gina Goldberg (Tina Virenius)
Nascida em Turku, ela é atriz, modelo e cantora e ficou famosa nos Estados Unidos pela capa da revista masculina Playboy em 1981, não teve uma infância muito boa na Finlândia, trabalhou no Mc Donalds em Helsinki e, assim que teve oportunidade, tentou ser atriz nos Estados Unidos e conseguiu uma participação no filme “Lovely but Deadly”. Não há mais informações sobre a atriz.

Antti Jokien
Nascido em Nurmijärvi, ele é diretor e produtor de vídeos musicais e filmes. Já trabalhou em vídeos para Beyoncé, Will Smith, Tiziano Ferro, Thalia, Missy Elliot, Celine Dion, Anastacia, Kelly Clarkson, Korn, Lordi, Nighwish, Shania Twan, Westlife e Wyclef Jean. Além de ter trabalhos filmográficos na Finlândia, dirigiu o filme “A Inquilina” em 2011 e no momento está gravando um filme chamado “The Criminal” que vai ter Keanu Reeves com sotaque russo.

Ville Haapasalo
Nascido em Hollola, ele é ator e bem famoso na Rússia, tem uma lista enorme de filmes (mas todos russo ou finlandeses, ah… na lista tem um filme canadense e dois suecos).

Anni-Kristiina Juuso
Nascida em Ivalo, essa é outra atriz mais famosa na Rússia, já ganhou vários prêmios por lá, um deles foi até entregue pelo presidente Vladimir Putin. Ela também é rádio jornalista pela YLE Sámi Radio.

Maila Nurmi
Nascida em Petsamo, cidade que atualmente se chama Pechenga e agora faz parte da Rússia, em 1922, ela e a família se mudaram para uma comunidade finlandesa em Ohio, nos Estados Unidos, quando ela tinha somente dois anos de idade. Ela foi modelo, teve uam curta passagem pela Broadway, mas ficou famosa mesmo com sua personagem Vampira, teve sua própria série na televisão e depois fez várias aparições com essa mesma personagem nos filme de Ed Wood. Faleceu em 2008.

Linus Torvalds
Nascido em Helsinki, este é conhecido por ser o criador do Linux (lançado em 1991). E, apesar de ser filho de jornalistas e neto de um poeta, ele é mestre em Ciência da Computação, chegou a servir o Exército Finlandês como Segundo Tenente – oficial de cálculo balístico.

Kati Outinen
Nascida em Helsinki, atriz e escritora, ela é mais famosa em filmes finlandeses, mas este ano está participando do filme “True Crimes”, que conta a história real de Krystian Bala, artista polonês suspeito de cometer um assassinato em 2007. Ela é também professora na Academia de Teatro da Finlândia.

Armi Kuusela
Nascida em Muhos, foi vencedora do Suomen Neito (Miss Finlândia), ela ganhou uma bandana dourada, uma caixa de chocolate e duas passagens para os Estados Unidos para participar do recém lançado Miss Universo. E, em 1952,  ela foi simplesmente e tão somente a primeira Miss Universo! Como andam dizendo por aí: lacrou! Ela ganhou um contrato com os estúdios Universal e participou primeiramente de um filme sueco feito em sua homenagem “Maailman kaunein tyttö” (A Garota Mais Bonita do Mundo)onde representava ela mesma. Em 1953, fez a viagem pelo mundo como Miss Universo e acabou conhecendo um filipino por quem se apaixonou, abandonou a coroa antes do final do “mandato” e se casou. Por causa disso, as regras do concurso mudaram e não aceitavam mais mulheres casadas e, caso a primeira colocada deixasse o “mandato”, a segunda colocada assumiria a coroa. A história dela e do marido tem até um filme chamado Now And Forever (1973).

Anne Marie Pohtamo
Nascida em Hesinki, temos aqui a segunda Miss Universo (1975) by Finlândia. Ela foi uma das duas vencedoras que não foram coroadas pela antecessora, porque a vencedora anterior não quis viajar para o Japão e renunciou o “mandato”. Ela foi modelo e atriz na Finlândia e, nos últimos anos, entrou para o Partido Democrata Cristão e está participando ativamente na política.

Darude (Ville Virtanen)
Nascido em Eura, ele é DJ e compositor. E ele ficou famoso no mundo todo com o single “Sandstorm”, em 1999. No Brasil essa música tocava o tempo todo naqueles programas de domingo com jogos, do tipo “Passa ou Repassa”, lembra? Aliás, o clipe foi gravado em Helsinki e até o momento em que eu estava escrevendo este post tinha 48.524.252 visualizações! Depois de morar em Atlanta e Georgia, ele voltou a morar na Finlândia com a esposa e os filhos, mas continua fazendo shows pelo mundo a fora.

Renny Harlin (Lauri Mauritz Harjola)
Nascido em Riihimäki, ele é diretor de filmes de ação e terror. Dirigiu filmes como “Alta Velocidade”, “Duro de Matar 2”, “Risco Total”, “A Ilha da Garganta Cortada”, “Despertar de um Pesadelo”, “Exorcista: O Início”, “O Pacto”, etc.

E tem ainda aquele grupo de famosos que são “quase” ou “em parte” finlandeses…

Marta Kristen (Birgit Annalisa Rusanen)
Embora tenha sido deixada num orfanato na Noruega com apenas duas semanas de vida, mais tarde soube-se que ela é filha de uma finlandesa com um alemão, mas é nascida na Noruega. Olha a mistura! Foi adotada por um casal americano que lhe deram um novo nome. Em 1969 ela fez uma viagem à Finlândia onde reencontrou sua mãe e uma irmã mais velha, que ela não conhecia, e em 1997 descobriu um irmão morando na Austrália. Ela começou em 1961 aparecendo um episódio de “Bang! You´re Dead” de Alfred Hitchcook, fez alguns filmes da Disney, além de outros filmes e comercias. Ficou famosa por sua participação em “Perdidos no Espaço”. Nos últimos anos fez algumas poucas aparições e  dublagens, já que se devotou a descobrir suas origens e cuidar da neta.

Pamela Anderson
Sua descendência finlandesa vem do bisavô paterno,Juho Hyytiäinen, que mudou o sobrenome para Anderson quando se mudou para o Canadá. Ela foi descoberta em 1987 durante uma partida de futebol no Canadá quando foi filmada por uma das câmeras do jogo. Foi contratada por uma empresa de lingerie para posar para o catálogo, depois teve o convite para posar para uma revista masculina. É modelo e atriz, ficou famosa pela participação na série “SOS Malibu”. Atualmente vive da mídia e é uma ativista nos direitos dos animais.

Matt Damon
Sim, ele é norte-americano, mas sua acendência é escocesa e inglesa por parte de pai e finlandesa e sueca por parte de mãe, Nancy Carlsson-Paige. Sua família por parte de mãe tem este sobrenome Paige, que originalmente era Pajari, em finlandês. Ele começou a atuar nos teatros da escola, chegou a estudar Inglês em Havard, mas abandonou para seguir a carreira de ator. Ele é amigo de infância do ator Ben Affleck, com quem escreveu e atuou em “Gênio Indomável”, filme que rendeu um Oscar de Melhor Roteiro Original. Ele tem uma longa lista de filmes na carreira e continua bastante ativo.

Jessica Lange
Suas origens são da Alemanha, Países Baixos, Polônia e Finlândia. Sim, ela tem um pedacinho de finlandesa por parte do avô materno, George Ilmar Sahlman. Além de uma atriz famosa, ela é fotógrafa e já foi modelo. Seu primeiro filme foi “King Kong” (1976) com o qual já ganhou seu primeiro prêmio, um Globo de Ouro de Melhor Nova Estrela. Ela também ganhou Oscar como melhor atriz coadjuvante em “Quando Ele era Ela” (1982) e um Oscar como melhor atriz em “Céu Azul” (1995). Atualmente participou de cinco temporadas da série “America Horror Story”, ela se afastou da série para se preparar para um musical da Broadway em que terá o papel principal.

Vanessa Williams
Bom, não se sabe exatamente de onde vem a linhagem finlandesa, mas foi quando ela participou de um programa chamado “Who Do You Think You Are”, um programa que traça a genealogia de celebridades, e, através de um teste DNA, descobriu-se que ela é 12% parte finlandesa! Por essa ela não esperava e se disse bastante surpreendida. Para quem não conhece, Vanessa foi a primeira afro-americana a ser coroada Miss América, embora seu reinado tenha acabado abruptamente devido a um escândalo o qual a levou a abdicar de seu título. Ela é atriz, cantora e compositora, participou das famosas séries “Ugly Betty” e “Desperate Housewives”. Tem uma lista grande de trabalhos musicais e nas telinhas.

JohnMorton.jpg

John Morton
Originalmente da Pennsylvania, este fazendeiro, agrimensor, jurista e político é filho de finlandeses. O avô dele se chamava Martti Marttinen, ou Måns Mårtensson (segundo os arquivos suecos), e posteriormente alterou o sobrenome para Morton quando se mudou para os Estados Unidos em New Sweden, a primeira colônia sueca. Ele foi responsável pelo voto favorável da Pennsylvania e assinatura na declaração da Independência dos Estados Unidos.

Marissa Mayer
Ela é americana e seu pedacinho finlandês vem do lado materno. Ela é doutora em Ciência da Computação pela Universidade de Stanford, foi vice-presidente de serviços geográficos e locais do Google, é atual presidente e diretora executiva da Yahoo! (dizem por aí que ela lutou e salvou a empresa), foi a responsável pela mudança de visual do Flickr e é instrutora de programação na Universidade de Standford. Ela comentou que cresceu no meio de designer colorido das peças Marimekko (designer finlandesa) que sua mãe tinha e isso a influenciou no design da interface da Google.

Claro que a lista vai bem além destes famosos aqui, talvez mais pra frente eu faça um segundo post com mais achados finlandeses pelo mundo. Mas por enquanto, já dá pra ficar bem surpreendido com a quantidade de finlandeses famosos pelo mundo, não é mesmo?

 

Neste Oil Rally Finland

No último final de semana tivemos o que diria ser o maior evento que já por aqui: Neste Oil Rally Finland. É um rali que acontece em etapas dentro da cidade e em estradas no meio das florestas e faz parte de uma das etapas do Campeonato Mundial de Rali (WRC) que acontece em 14 países.

IMG_6245.JPG

O rali é disputado desde 1951, começou com um nome diferente “Rali dos 1000 Lagos” (já que o nome do 27país em finlandês é Suomi e significa “terra dos 1000 lagos”), e é conhecido como Jyväskylän Suurajot, ou Grande Prêmio de Jyväskylä. Este é o rali mais competitivo dos países nórdicos e dizem por aí que não é nada fácil para os pilotos que não da região.

Bom, o rali que tivemos por aqui foi bem animado, bastante gente assistindo por todo o percurso e, que bom pra gente, nós temos um amigo que tem um salão de beleza bem na última curva do percurso na cidade e assistimos de lá, sem ter que pagar o ingresso. Fiz algumas filmagens e resumi aqui um pedacinho pra vocês:

O campeão da vez foi o britânico Kris Meeke com o co-piloto Paul Nagle, eles abriram uma margem de tempo na sexta-feira de manhã e mantiveram até o final da corrida. Segundo a matéria do site oficial, esta está entre as dez mais rápidas corridas de toda a história do rali. O piloto comentou que ganhar o rali aqui na Finlândia era um sonho de criança, porque aqui, segundo ele, é o “Santo Graal” das etapas.

Bom, pra gente aqui, que não está participando do rali, resta esperar pelo ano que vem… Mas pra quem estiver viajando ou morando por aí a fora, segue aqui o calendário do campeonato mundial:

ALEMANHA – ADAC Rallye Deutschland 18.08 – 21.08
CHINA – Rally China Beijing 08.09 – 11.09
FRANÇA – Tour de Corse – Rallye de France 29.09 – 02.10
ESPANHA – Rally RACC Catalunya – Rally de España 13.10 – 16.10
GRÃ BRETANHA – Dayinsure Wales Rally GB 27.10 – 30.10
AUTRÁLIA – Kennards Hire Rally Australia 17.11 – 30.11

Até mais!