Estou começando a falar finlandês | Alan puhua suomea

Olá pessoal! Primeiramente, desculpa o atraso no post. Acontece que esta semana tive prova de finlandês e aí a ansiedade tomou conta da minha pessoa, eram 5 modos de verbo e centenas de verbos para memorizar o que significam (a tradução, afinal preciso saber quando e onde usar cada um, né?!). Daí acabei priorizando a prova e deixei um tantinho de lado o post do blog. Enfim, eu estava escrevendo primeiro sobre a sensação do inverno e tal, mas o inverno ainda vai durar muito e a sensação de esgotamento pós prova de finlandês não.

Bom, quem me acompanha por aqui, sabe que dois meses atrás comecei nas aulas de finlandês. Como estava já estudando em casa, senti que seria mais fácil. Porém, como entrei seis semanas depois que a turma já tinha começado (por causa da desistência de um aluno), a realidade foi que estava (e ainda estou um pouco) o tempo todo correndo atrás da turma. O que eu posso dizer até o momento é que: 1. finlandês não é um bicho de sete cabeças, talvez seis, o maior problema é a enorme quantidade de regras com exceções; 2. você tem que arrumar um jeito de entender os sufixos porque neles estão as preposições para fazer sentido o que você quer falar (e eu já ouvi dizer que são dezenas de sufixos diferentes); 3. assim como no português, você aprende a língua em sua forma oficial e a língua falada (culta e coloquial), com a diferença que as pessoas podem, sabem e vão usar ambas linguagens num diálogo… ou seja, tem que aprender tudo certinho e tem que aprender o jeitão da rua; 4. os pronomes interrogativos são tão parecidos que fica difícil responder uma pergunta sem saber ao certo quando é onde, quando, de onde, o que, porque…; 5. os verbos são conjugados de forma diferente para cada pessoa, assim como no português, o que automaticamente faz a língua finlandesa ser mais difícil que a inglesa, por exemplo; e 6. é fácil ler finlandês, porque é uma língua que se lê como se escreve, então é fácil, se você conseguir acertar o tom exato das letras y, ä, ö… digo se conseguir porque quando eu tento dizer uma palavra, uma pessoa me corrige na pronúncia, aí eu falo exatamente a mesma coisa (pelo menos soa a mesma coisa pra mim) e está certo… não consigo entender.

Mas o tema é “estou começando a falar finlandês” e, sim, estou começando a fazer isso. É fácil? Não. Você fala naturalmente? Não. É impossível? Não. É desencorajador? Muitas vezes, especialmente quando você escuta a velocidade com que as pessoas conversam e você ainda está raciocinando e traduzindo mentalmente o que a pessoa falou lá no começo. Eu vou conseguir? Não sei, mas dizem que sim. Como eu me sinto? Caramba, eu sinto de tudo: sinto que estou evoluindo, sinto que não dar certo e não vou conseguir, sinto que um ano e (quase) meio de aula não é suficiente, sinto que deveria voltar ao Brasil porque finlandês é difícil demais, sinto que é uma língua com certa lógica, sinto que vou conseguir, sinto que vai dar certo, sinto que já posso me comunicar, sinto que falo como se fosse uma criança, enfim, sinto de tudo um pouco.

Enfim, dizem que pra ficar fluente no finlandês, um estrangeiro deve morar aqui, estudar e fazer uso da língua por 5 anos. Ainda tenho 4 anos e meio pra chegar neste prazo, ou seja, ainda resta esperança. Acreditem em mim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s