E a saga da diabetes continua | Diabeetikon matka jatkuu

DSC_0080.JPG

PT

Como esperado, foi confirmada diabetes tipo 1. O que significa que tenho uma doença autoimune que faz com que meu corpo não produza insulina o suficiente, de onde isso veio… a gente não sabe, pode ser herança genética (embora não saiba de ninguém na minha família com diabetes), pode ser decorrente de infecção viral ou bacterial. Na Finlândia existem até estudos que dizem que a diabetes tipo 1 pode ser tão recorrente por aqui por ser um país limpo demais, o que diminuiria a imunidade especialmente nas crianças. Quem sabe? A verdade é que ninguém sabe ainda de onde eu adquiri este “presente”.

A partir deste diagnóstico, o que se sabe é que terei que tomar insulina diariamente, mas neste começo será somente antes das refeições. A insulina vai servir pra manter os níveis de glicose no sangue normalizados. O que ainda não aconteceu, mas eu espero que aconteça em breve.

Recebi um material da enfermeira, que inclui um pequeno livro sobre a diabetes tipo 1, explicando os sintomas, cuidados e os perigos; um pequeno pôster sobre sintomas de hipoglicemia; umas pastilhas de glicose para se ficar hipoglicêmica; e também um cartãozinho para deixar na carteira em caso de emergência, contendo meus dados pessoais e orientações do que fazer caso eu esteja desacordada. Da médica recebi um documento com o diagnóstico para levar ao Vero (que lida com os impostos por aqui), agora recebo um benefício por 40% de invalidez e vou receber um cartão novo do Kela (que faz a parte social por aqui).

Também recebi orientação para passear pelo site http://www.diabetes.fi e me orientar melhor nesta nova fase da minha vida (se é que eu posso dizer que algo pra sempre seja uma “fase”). Para quem tiver interesse, o site tem informações em finlandês, sueco e inglês. O conteúdo é bem interessante, mas o que me chocou foram os números de diabéticos por aqui. Finlândia é um país com pouco mais de 5 milhões de habitantes e conta com uma média de 50.000 pessoas com diabetes tipo 1 e 300.000 com diabetes tipo 2. Os números são surpreendentes!

Até agora a rotina tem sido bem estressante. Talvez quem já tenha diabetes há anos não sofra mais com isso, mas me estressa muito medir a glicose 10-12 vezes por dia, contar as horas pra medir, pra comer, planejar o que vai comer  e contar os carboidratos, fazer atividade física porque ajuda a baixar a glicemia no sangue e planejar quantidade de insulina de acordo com alimentação e exercícios… não está sendo fácil. Sorte a minha que voltei de férias e ainda não estou estudando ou trabalhando, só essa adaptação já tem sido estressante demais por esses dias. Pelo menos estou tendo o tempo de me adaptar com os testes de glicemia, os horários de refeição, passar mais tempo no mercado lendo as informações nutricionais dos produtos e tal.

Aparentemente, essa parte de exames e médicos está diminuindo, agora tenho mais duas semanas até a próxima consulta com a enfermeira, um mês até os próximos exames de sangue e um mês e meio até a próxima consulta com a médica. A saga da diabética na Finlândia continua nos próximos capítulos.


EN

As expected, type 1 diabetes was confirmed. Which means that I have an autoimmune disease that causes my body to not produce enough insulin. Where it came from? We don’t know yet. It may be genetic inheritance (although I believe has no one in my family with diabetes), may be due to viral or bacterial infection. In Finland there are even studies that say that type 1 diabetes can be so recurring here because it is a too clean country, which would reduce immunity especially in children. Who knows? The truth is that no one knows yet where I got this “gift”.

From this diagnosis, what is known is that I will have to take insulin daily, but at this beginning it will be only before meals. Insulin will serve to keep blood glucose levels normalized. Which has not yet happened, but I hope it will happen soon.

I received a material from the nurse, which includes a short book about type 1 diabetes, explaining the symptoms, care, and dangers; a small poster about symptoms of hypoglycemia; some glucose tablets to times when I’d be hypoglycemic; and also a little card to leave in the wallet in case of emergency, containing my personal data and guidelines of what to do if I am unconscious. From the doctor I received a document with the diagnosis to take to the Vero (who deals with the taxes here), now receive a benefit for 40% of disability and I will receive a new card from the Kela (who does the social part here).

I also received guidance to check out http://www.diabetes.fi and to get some great information in this new part of my life. For those who have interest, the site has information in Finnish, Swedish and English. It’ s very interesting webpage, but what shocked me were the numbers of diabetics around here. Finland is a country with just over 5 million inhabitants and has an average of 50,000 people with type 1 diabetes and 300,000 with type 2 diabetes. The numbers are big!

So far the whole routine has been very stressful. Maybe someone who has had diabetes for years will not suffer from it anymore, but it makes me very stressed to measure glucose 10-12 times a day, count the hours to measure, to eat, plan what to eat and count the carbohydrates, do physical activity because helps lower blood glucose and plan how much insulin according to meal and exercise… not easy. Luckly I’m back from vacation and not studying or working yet, it’s just that the adaptation has been stressful too much these days. At least I’m taking the time to adapt with the blood glucose tests, meal times, spend more time on the market reading the nutritional information of the products and such.

Apparently these lots of exams and doctors are ending, I’ll have in two weeks the next appointment with the nurse, a month until the next blood tests and a month and a half until the next appointment with the doctor. The saga of this diabetic in Finland continues in the next chapters. Keep following.

Um comentário sobre “E a saga da diabetes continua | Diabeetikon matka jatkuu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s